Vai correr na São Silvestre? Confira oito dicas para cuidar dos pés

0
32

Para um bom rendimento durante a corrida, é preciso estar com a saúde dos pés em dia

A Corrida Internacional de São Silvestre é uma das provas mais tradicionais e disputadas do Brasil. A corrida de rua acontece anualmente na cidade de São Paulo sempre no dia 31 de dezembro, reunindo todos os anos pessoas de diferentes nacionalidades para percorrer os 15 km do trajeto. E para que os corredores tenham um bom rendimento, o cuidado com os protagonistas da atividade, os pés, é indispensável. A pressão que eles sofrem nas corridas exige preparo e atenção especial após os treinos. Para cuidar corretamente da saúde dos pés e se preparar para essa grande corrida, a podóloga e coordenadora técnica da rede Doctor Feet, Cristina Lopes, dá algumas dicas:

  1. Escolha um tênis adequado e use-o com meias de algodão, que absorvem o suor e ajudam a combater os fungos;
  2. Não corte as unhas muito curtas, evite tirar totalmente as cutículas e não lixe demais a sola dos pés, principalmente antes da prova. Essas são proteções naturais do corpo que impedem a sensibilidade, calos, frieiras, infecções por bactérias e bolhas;
  3. O ideal é que o corte das unhas seja feito por um podólogo, profissional habilitado que, além de cortar e lixar corretamente, também poderá identificar e tratar doenças específicas;
  4. Mantenha-os hidratados, pois isso evita o atrito com a meia e impede a formação de bolhas;
  5. Opte por palmilhas e protetores de silicone que absorvem o impacto e evitam o atrito com o tênis;
  6. Evite estourar as bolhas que costumam surgir nos pés, mantendo-os limpos, secos e em repouso, pois assim o risco de infecção é menor. Caso estourem, não remova a pele, ela servirá de proteção natural para a área machucada;
  7. Use um tênis já amaciado. Isso evita surpresas desagradáveis como descobrir que o calçado pode gerar desconforto em alguma parte do pé;
  8. Após a corrida, faça um escalda-pés com água quente para relaxar e pingue algumas gotas de óleo essencial de melaleuca, que tem ação antifúngica, ou óleo essencial de lavanda, que é relaxante. Na falta dos óleos, junte à água um punhado de sal grosso, que ajuda na circulação. A reflexologia, uma massagem relaxante, também é recomendada para ajudar a relaxar, descansar e aliviar as tensões.

Foto: André Stefano/SpTuris

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here