Aprenda a escolher a bebida certa para harmonizar com seu jantar

0
102

Especialistas indicam pratos e bebidas que se harmonizam para um jantar especial

Segundo a Sommelière Gabrielle Demozzi, da Mestre-Cervejeiro.com, a harmonização é a combinação da intensidade da bebida e da comida, com os sabores se complementando, mas evitando que um sobressaia ao outro. E isso pode ser feito com uma cachaça, um saquê, uma cerveja, até o clássico vinho. Confira algumas dicas de especialistas que conversaram com a Mirantte Magazine e prepare-se para um jantar delicioso.

Cerveja com Crepe de Creme de Limão com Frutas Vermelhas.

A indicação de Gabrielle Demozzi para quem ama uma cerveja artesanal é combinar o rótulo Amarillo Weisse com o sabor cítrico do creme de limão e das frutas vermelhas. “É uma cerveja de trigo temperada com o lúpu-lo cítrico Amarillo. A carbonatação da cerveja colabora para limpar o paladar, ao mesmo tempo em que o cítrico da fruta combina com o perfil sensorial da cerveja”, ensina a Sommelière da Mestre-Cervejeiro.com. Já a Session da Leopoldina a sommelière indica como uma ótima combinação para acompanhar um Tartar de Salmão, que é um prato leve, porém condimentado.

Cerveja com risotto

Os apaixonados por cerveja não precisam abrir mão da bebida na hora de um jantar. Eryck Machado, gerente de produto da Cervejaria Paulistânia indica a cerveja Pátio do Colégio como ideal para acompanhar um risotto de gorgonzola. “É uma cerveja com personalidade, de aromas e sabores frutados, amargor suave e limpo dos lúpulos, com adição de cardamomo que traz notas cítricas e picantes”, explica Eryck.

Cerveja com filé mignon

Já para acompanhar uma carne, como um filé mignon ao molho madeira, a indicação do especialista é a cerveja Ipiranga. “É Uma Strong Wood Red Lager, de coloração avermelhada, traz a combinação perfeita de aromas e sabores além das notas tostadas e caramelizadas dos maltes, enobrecida pela madeira brasileira utilizada na sua maturação”, diz Eryck, da Paulistânia.

Vinho tinto com carnes e queijos

Luis Kechichian, da Importadora Wine Share, indica o vinho tinto Clama Colheita, da região do Douro de Portugal, como ideal para acompanhar carnes e caças, bem como comidas típicas portuguesas e mediterrâneas. “De cor rubi fechada, Clama é um vinho muito elegante e exuberante, de aromas frescos e florais, complexados com touriga Franca para dar um toque de compota de frutos silvestres e vermelhos. É um vinho denso, mas ao mesmo tempo elegante, macio e persistente, ideal para um jantar romântico”, diz Luis.

Vinho rosé com massas e saladas

Luis indica o vinho rosé como uma opção versátil, que combina bem com massas, saladas, peixes, mariscos, grelhados, ou simplesmente como aperitivo. “O Cadão Douro – Doc Rosé é de vindima manual, muito seletiva, com critérios de maturação ótimos, resultando em um vinho elegante, com aromas preservados. Seu sabor frutado lembra morangos e amoras. É vivo e fresco, muito elegante, jovem, suave, delicado e refrescante”, explica o proprietário da Wine Share.

Vinho japonês com sobremesas

O vinho japonês Sakura L‘Orient apresenta toque frutado e doce com aroma leve e delicado, o que representa a beleza feminina e simboliza o amor, a felicidade, a renovação e a esperança, sendo uma indicação perfeita para um jantar romântico. “Dentro da garrafa estão imersas duas lindas flores comestíveis, dando um toque diferenciado e exclusivo. A bebida harmoniza com sobremesas, frutas secas (damasco, tâmara, uvas passas e abacaxi), sorvetes, creme de papaia e chocolate meio amargo”, ensina o especialista em cultura japo nesa, da Tradbras, Celso Ishiy.

Saquê com carne suína

Celso Ishiy, indica o saquê Hakushika Tokubetsu Kijuro, que é cativante e refinado para uma data especial, como dia dos pais que está chegando. “Ele é feito com 25% de saquê Super Premium Ginjo e 75% do Premium Honjozo e harmoniza bem com pratos à base de carne bovina, suína ou peixe, bem como alimentos de sabor forte”, diz Celso.

Cachaça com frutos do mar

Isadora Bello Fornari, consultora e especialista em cachaças indica a bebida por ser um superestimulante, não dar sono nem estufar, sendo uma ótima companhia para uma refeição mais leve, com frutos do mar. “Um coquetel de camarão, um risoto ou um arroz de polvo são ótimas pedidas, que vão muito bem com cachaças brancas, que passaram por algum tipo de madeira, como amendoim, freijó ou jequitibá, que trazem uma camada de potência da cachaça branca, onde aparecem bem as notas de cana de açúcar e, ao mesmo tempo, uma maciez e delicadeza de notas florais ou vegetais, vindas da passagem pelas madeiras”, ensina Isadora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here