Campanha Be Pink une os maiores salões de beleza do Brasil na luta contra o câncer de mama

0
144

Os mais renomados salões e redes de beleza, como C.Kamura, MG Hair Design, Jacques Janine e Marcos Proença abraçaram a campanha em prol da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. O lançamento oficial em São Paulo será na segunda, 24 de setembro e diversas ações acontecerão durante o mês de outubro

O mês de outubro é conhecido mundialmente por ser celebrada a campanha Outubro Rosa, um movimento de conscientização sobre o câncer de mama – tumor maligno que mais mata mulheres no Brasil.

Para abraçar essa causa, a b.drops, empresa de mídia out-of-home especializada em telas de salões de beleza, criou a campanha Be Pink, que foi abraçada por cerca de 150 salões de beleza na Grande São Paulo e Curitiba. Entre os salões participantes estão C.Kamura, MG Hair Design (Marco Antonio Di Biaggi), a rede Jacques Janine, Marcos Proença, entre outros grandes nomes da beleza.

A missão da Be Pink é despertar a necessidade de união e atitude da mulher no combate ao câncer de mama, doença que, no mundo, pode acometer uma em cada oito mulheres durante a vida. Porém, um em cada três casos pode ser curado quando diagnosticado em estágio inicial, sendo que 66% dos tumores são detectados pelas pacientes por meio do auto-exame.

Além disso, a campanha de conscientização acontecerá em todas as telas da b.drops nos mais de 360 salões de beleza espalhados pelas principais cidades brasileiras (São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Campinas, Brasília, entre outras).

Beleza e atitude
Mas, afinal, por que o salão de beleza foi escolhido para falar de um assunto tão sério? A resposta é simples. O salão é um ambiente feminino, onde geralmente as mulheres se sentem à vontade. Sem contar que elas costumam ir ao salão, em média, 2.7 vezes ao mês. “A relação entre a mulher e o profissional do salão é de confiança e cumplicidade, portanto este é o ambiente ideal para falar sobre a prevenção e a saúde da mulher”, explica Felipe Viante, diretor de expansão da b.drops. Durante o mês de outubro, a Be Pink será protagonista de diversas ações de conscientização sobre o câncer de mama.

Doação de cabelos e confecção de perucas
Sabemos que a autoestima é fonte de força durante o tratamento do câncer. Por isso, algumas instituições costumam arrecadar doação de cabelos para a confecção de perucas, para serem cedidas a pacientes. Para estimular a doação de cabelos e, como forma de aumentar o engajamento dos salões e seus profissionais, a Be Pink organizará uma competição entre todos os salões participantes com apoio da KEUNE.

A marca profissional de produtos para salões de beleza premiará os salões e cabeleireiros vencedores e oferecerá kits para os mesmos estimularem a ida das clientes aos salões. As doações serão encaminhadas para instituições parcerias que fazem a confecção e doação das perucas. O profissional que mais arrecadar cabelos ganhará um curso na Pivot Point Brasil, e o salão de beleza que mais arrecadar ganhará um enxoval de produtos Keune.

Orientação, palestras e muito mais
A campanha prevê ainda palestras educativas com profissionais da saúde nos salões participantes, além de apresentar conteúdo exclusivo nos canais de TV b.drops, com programação especial sobre o tema: prevenção, como ajudar (doações), como apoiar as mulheres durante o tratamento, etc. “Para mim, o sucesso desse projeto deve-se, sobretudo, à sinergia entre o salão, que todo ano manifesta a vontade de realizar um movimento em prol dessa causa, as mulheres, que encontram nesse espaço um ambiente de confiança e um momento de espera forçada, que ela pode perfeitamente utilizar para se informar ainda mais, e entre as ONGs, que se apoiam na Be Pink, tanto para passarem as informações que necessitam, quanto arrecadarem os cabelos para a confecção das perucas”, esclarece Viante.

Gi Charaba – embaixadora da campanha
A modelo e miss Gi Charaba tem uma história de superação e ninguém melhor do que ela para ser a embaixadora da campanha Be Pink. Gi, que também é blogueira e digital influencer, é um exemplo de força e resiliência. Aos 29 anos, a modelo descobriu um câncer na mama e, em seguida, nos ossos.  Durante um ano, ela se submeteu a tratamentos agressivos, comprometendo sua imagem, principal fruto do seu trabalho.

Hoje, felizmente, Gi não sofre mais desse mal, mas a batalha continua. “De três em três meses faço exames para monitorar. Já passei da pior fase, mas não dá para bobear. Aprendi a fazer do limão uma limonada. Já não é fácil para qualquer mulher ter uma parte tão feminina acometida pelo câncer. Mexe com a vaidade, ainda mais no meu universo, onde a imagem é tudo. Quando fui acometida por essa doença, procurei exemplos de pessoas para me inspirar. Eu queria ouvir histórias que deram certo, mas as pessoas não gostam de mostrar o lado crítico. Quando fui convidada para representar a Be Pink, que vai atuar em salões de beleza, adorei a ideia! Nesses locais, normalmente as pessoas vão para se cuidar, mas apenas da aparência. As mulheres precisam se conscientizar. Cuidar da beleza é legal, mas, por favor, se toque e não deixe de fazer exames hormonais de rotina”, alerta.

Abrace essa causa também pelas redes sociais:

IG: @bepinkoutubrorosa
Site: www.bepinkoutubrorosa.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here