Clareamento dental: cuidado para não exagerar na dose

0
72

Tratamento dentário que deixa os dentes brancos e bonitos deve ser feito com cautela para não criar um aspecto artificial e nem causar problemas

Os dentes escurecem ao longo da vida e, por isso, fazer clareamento dental virou moda entre os famosos e anônimos em prol de um sorriso lindo, branco e brilhante. Mas, é preciso ter cuidado ao fazer esse tipo de tratamento dentário para não cometer exageros. “À medida que o tempo passa, a polpa dental produz uma dentina chamada de reacional ou secundária, em resposta a estímulos externos, como trauma ou ação de ácidos. Ela é uma espécie de proteção da polpa, e se caracteriza por ser mais escura e aumentar a dentina. Quanto mais espessa, mais escura”, explica o cirurgião dentista, Ricardo Annibelli, especialista em dentística reparadora. Além disso, existe a ação de corantes presentes em alimentos e bebidas, como café, vinho tinto, chás e refrigerantes que ajuda no escurecimento dos dentes ao longo da vida.

O clareamento dental virou tendência e pode ser feito em casa, porém, o tratamento caseiro e em excesso, sem orientação de um dentista, pode trazer sérias consequências. “O principal componente químico dos géis de clareamento dentário é o peróxido de hidrogênio. Em quantidade exagerada, esse produto pode atingir a polpa, provocando uma agressão exacerbada que pode matá-la. Nesse caso, será necessário recorrer a um tratamento de canal, que provoca a desidratação e perda de resistência do dente. Isso pode levar a consequências mais sérias como fratura e até mesmo a necessidade de um implante”, alerta o profissional.

Se os dentes apresentarem trincas ou restaurações mal adaptadas, os cuidados devem ser redobrados. “Procure sempre um dentista. Somente esse profissional é capaz de orientar como manter a saúde e a vitalidade do dente. Quem tem prótese fixa ou implante, por exemplo, pode fazer o procedimento, mas apenas nos dentes naturais. O clareamento não surte resultados em produtos à base de resina composta, cerâmica ou porcelana”, relata Annibelli.

O cirurgião dentista explica que os produtos que fazem o clareamento dental apresentam pH baixo, por isso a desmineralização ocorre de forma mais branda e a perda do esmalte é pequena. “Alguns alimentos como cachorro quente, pizza e batatas fritas, e bebidas como suco de limão aumentam a acidez estomacal e são muito mais perigosos se compararmos com os agentes clareadores” explica. Portanto, desde que seja feito com orientação e supervisão de um profissional, não há riscos e o resultado é satisfatório.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here