Prolongue seu bronzeado com a ajuda dos alimentos

0
24
Foto: Freepik

Conheça alguns alimentos ricos em carotenoides, substância que ajuda a manter o bronzeado no corpo, mesmo depois que o sol se for

Você já deve ter ouvido falar que comer cenoura ajuda a manter o bronzeado, né? Mas, não é só esse alimento que tem esse poder. O segredo está na substância chamada carotenoide. Os carotenoides são pigmentos vegetais que conferem os tons vermelho, amarelo e laranja em frutas e vegetais, mas que também trazem inúmeros benefícios à saúde, principalmente da pele, por ser um poderoso antioxidante.

Existem mais de 600 tipos de carotenoides, mas, segundo a nutricionista Sabina Donadelli, apenas 50 fazem parte da dieta humana, sendo que, seis deles, respondem por 95% do que ingerimos. “O carotenoide é um antioxidante que está relacionado à síntese de vitamina A, que nosso organismo não produz e só pode ser obtida através da alimentação”, diz Sabina. Quando transformado em vitamina A ele age ativamente na recuperação da pele e auxilia na formação de melanina, pigmento responsável por conferir o aspecto bronzeado.

Porém, apenas 10% dos carotenoides são precursores da vitamina A. Entre os mais conhecidos e mais ativo está o betacaroteno. Os carotenoides estão presentes em diversas frutas e vegetais, principalmente nos vermelhos e amarelos, como melancia, pimentão, tomate, mamão, manga, acerola, beterraba, além de alguns verde-escuros, como couve, espinafre e agrião.

Sabina explica que a manutenção do bronzeado está diretamente relacionada à qualidade dos melanócitos da pele, que se for saudável, é uniforme e sem manchas escurecidas. “Vale ressaltar que a quantidade de melanócitos também determina o quanto a pele ficará bronzeada. Pessoas com menos melanócitos não conseguem atingir naturalmente um tom muito escuro”, lembra a profissional.

Mas, não adianta consumir esse tipo de alimento depois de se bronzear. O ideal é que eles façam parte da rotina alimentar e sejam consumidos com maior frequência uma semana antes da exposição solar. “Quanto à ingestão diária, cada pessoa deve ingerir os alimentos fontes de carotenoides seguindo a sua dieta habitual e fazendo as substituições dentro das recomendações do nutricionista. Mas, eu arrisco dizer que vale a pena ter pelo menos uma fonte de carotenoide em todas as refeições do dia, pelo menos na primavera e no verão. Como a lista de fontes é razoavelmente extensa, não é algo muito complicado”, diz Sabina.

A nutricionista também dá uma dica: “Carotenoide é uma substância lipossolúvel. Isso quer dizer que, na presença de um óleo (azeite de oliva, coco ou castanhas, por exemplo) ela é mais facilmente transportada e absorvida pelo organismo”. Ou seja, comer uma salada com alimentos ricos em carotenoides, regada a um azeite de oliva é uma ótima pedida!

Veja a lista com os principais alimentos ricos em carotenoides
Abóbora;
Açafrão;
Acerola;
Agrião;
Ameixa;
Batata-doce;
Berinjela;
Beterraba;
Brócolis;
Cenoura;
Couve;
Espinafre;
Gema de ovos;
Goiaba;
Mamão;
Manga;
Melancia;
Milho;
Páprica;
Pêssego;
Pimentão;
Pimentas verde e vermelha;
Tomate;
Urucum.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here