Prepare as malas e embarque para Maceió

4
1444

Confira um roteiro de 5 dias pelas mais belas praias alagoanas

Se você ainda não sabe para onde vai viajar nas próximas férias ou feriado prolongado, essa é uma ótima dica. A cidade de Maceió é conhecida por suas belas praias com piscinas naturais em que vale a pena mergulhar e ver de perto as belezas do fundo do mar. A blogueira Camila Souza, do Blog Dicah de Viagem, separou preciosas dicas para um roteiro de 5 dias por lá. Assim, fica fácil para quem está programando a viagem e não sabe por onde começar ou que fazer. Com essas informações, seu pacote de viagens está completo. E para conferir mais dicas de viagens, siga também as redes sociais: @dicahdeviagens e no Facebook: DicahdeViagens

Passeios

Dia 1: Passeio até Maragogi

Mergulho nas piscinas naturais de Maragogi. Foto: @dicahdeviagens

No nosso primeiro dia em Maceió fizemos o passeio até Maragogi. A viagem até lá leva aproximadamente duas horas e meia. Você fica em um quiosque que tem uma infraestrutura bem legal para curtir a praia e almoçar. A recomendação é deixar o almoço agendado para pelo menos uma hora antes de ir às piscinas. O passeio é feito num catamarã e nele o pessoal oferece aluguel de snorkel e mergulho.

O passeio dura duas horas e gostei muito. As piscinas são lindas, tem muitos peixinhos, corais e a água tinha uma temperatura agradável. Um ponto que precisa ser planejado é que só saem passeios se a maré estiver em até 0.6. Então, antes de escolher a época que vai visitar Maragogi, vale a pena checar a tábua de marés (confira aqui) para não se decepcionar. Quando fui, as piscinas não estavam tão rasinhas como vi nas fotos que pesquisei, mais ou menos na cintura (note que tenho 1,53 m), mas mesmo assim deu para aproveitar.

Praia do Gunga. Foto @dicahdeviagens

Dia 2: Passeio na Praia do Gunga
No segundo dia fechamos o passeio de dia inteiro na Praia do Gunga. Fizemos uma primeira parada na Praia do Francês, que tem um centrinho com lojinhas, mas não achei a praia tão bonita. Em seguida, fomos para o Gunga, e na chegada você já vê uma paisagem linda de coqueiros, que também pode ser apreciada pelo Mirante.

No Gunga, o guia nos indicou um quiosque e já deixamos o horário do almoço reservado. Também foram oferecidos passeios adicionais: quadriciclo até as falésias e bar flutuante. Como turistas empolgados que somos, fechamos os dois.

O passeio de quadriciclo eu recomendo muito fazer. Você vai pilotando numa trilha de areia até as falésias, que são rochas imensas de argilas coloridas. Parece cenário de filme (e você pode passar a argila na pele também). Depois fizemos uma parada numa lagoa próxima, de água bem quente. O passeio dura mais ou menos duas horas.
Já o chamado bar flutuante (um barco ancorado no mar), achamos dispensável. Apesar da paisagem bonita da ida de lancha até o bar e a parada nos corais para ver os peixinhos, daria para aproveitar esse tempo na praia do Gunga mesmo.
Ao final do dia, paramos em um local chamado Praêro Beach Club, que fica em Barra de São Miguel, mas só para conhecer (ficamos uns 15 minutos lá). Parece muito gostoso passar um dia inteiro nesse lugar, mas infelizmente não coube no roteiro.

Dia 3: Conhecendo São Miguel dos Milagres

No terceiro dia fomos para São Miguel dos Milagres. Esse lugar entrou na minha lista de melhores praias. Além de ser bem deserta, a água estava muito boa e a paisagem é linda. A ida até São Miguel levou umas duas horas. O guia nos deixou no quiosque que já está conveniado com a agência: o local é rústico (tem algumas redes) e o atendimento é bom. Fechamos o passeio adicional para as piscinas naturais e foram mais de duas horas de viagem com duas paradas nas piscinas. Apesar de não ter tantos peixinhos como em Maragogi, considero um passeio muito gostoso.

Dia 4: Passeio livre

Decidi deixar um dia livre pra curtir o hotel e as praias ao redor. Passamos o dia na barraca Lopana, que fica na praia de Ponta Verde (dez minutinhos a pé do nosso hotel). Lá, tinham mesas, cadeiras e guarda-sol na areia, música pop rolando e você só paga pelo que consumir.

Famoso letreiro de Maceió. Foto: @dicahdeviagens

Nessa praia tinha opção de fazer stand up paddle. Achei divertido e só cai uma vez da prancha, mesmo sendo a primeira vez! Ao fim da tarde, caminhamos até o totem do “Eu amo Maceió” (uns 20 minutos a pé do quiosque) e na volta conhecemos a feirinha de artesanato de Pajuçara. Recomendo comer o famoso bolo de rolo nordestino, o sabor tradicional é o de goiaba, mas também tem de chocolate!

Dia 5: Dunas de Marapé

Café da manhã no hotel, Foto @dicahdeviagens

O último passeio foi o Dunas de Marapé e considero a pior relação custo x benefício. Achei a viagem até lá muito longa pra pouco tempo de passeio (chegamos às 10h e íamos embora às 14h45min). O lugar é bonito, mas as dunas estão só no nome. Tem uma boa infraestrutura, um quiosque, uma lojinha de souvenirs, a natureza é bem preservada e você tem a opção de tomar banho no mar ou no rio. Além disso, eles ofereceram um passeio adicional para tomar banho de lama, mas preferi aproveitar o banho de rio mesmo. O almoço estava incluso no pacote, mas sem bebida. Na minha avaliação, esse é o lugar mais dispensável do meu roteiro, tem lugares mais bonitos (e baratos) para conhecer (veja abaixo no tópico de mais atrações turísticas em Maceió).

Mais atrações em Maceió

Paripueira: praia de areia branquinha e mar calmo, com passeio às piscinas naturais. A Âncora Tour oferece esse passeio (juro que não estou sendo patrocinada haha é que gostei muito da empresa).
Praia do Antunes: minhas irmãs visitaram a praia em jan/17 e simplesmente ficaram maravilhadas. Elas estavam em Tamandaré (Pernambuco) e levaram 50 minutos de carro até lá. Além daquele tom de azul incrível, a água tem temperatura boa e você pode ir caminhando literalmente até o meio do mar, onde é possível ver os corais.
Canyons do rio São Francisco: se tiver mais tempo na cidade, dizem que é um passeio muito bonito, mas cansativo, pois dura o dia todo.
Hibiscus: localizado na praia de Ipioca é um bar/restaurante que oferece uma ótima estrutura para passar o dia.

Orla da cidade de Maceió, Ponta Verde

Quem quiser saber mais dicas, inclusive, custos dos passeios é só seguir o Blog e acessar o link da matéria: http://dicahdeviagens.blogspot.com.br/2017/02/roteiro-de-5-dias-maceio.html?m=1

Colaboração: Camila Souza, autora do Blog Dicah de Viagens! Edição: Luciana Albuquerque

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here