É hora de fazer o planejamento anual do condomínio

0
185
Foto: freepik

Para ajudar os síndicos nessa tarefa e ter um 2019 sem sustos financeiros, as administradoras de condomínios são grandes aliadas. Veja algumas dicas

É hora de os condomínios prepararem um bom planejamento financeiro para 2019 e passar o ano sem grandes sustos. Para que o orçamento seja bem feito, muitos síndicos contam com o apoio das administradoras de condomínio, que usam sua experiência e conhecimento técnico para criar um bom programa que será revisado pelo síndico e apresentado aos moradores para aprovação em assembleia. “O orçamento deve ser bem próximo da É realidade e deve levar em conta reajustes salariais de funcionários, despesas com manutenção, serviços, tarifas e uma reserva para imprevistos que podem ocorrer durante o ano”, diz Mario Daniel Faria, diretor da Aliança Administradora de Condomínios e Bens.

Dissídios, assim como férias e décimos terceiros dos funcionários próprios do condomínio,
devem estar nesse planejamento. “Uma boa solução é somar essas quantias e diluir nas 12 cotas pagas pelos moradores no decorrer do ano”, ensina Mario. Também é preciso incluir despesas fixas e as já previstas com manutenção. Entre elas destaca-se, por exemplo, a renovação do AVBC (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros), manutenção periódica dos elevadores, os seguros condominiais e os reajustes tanto das contas de consumo, como
água, gás, energia elétrica, como de outros contratos em geral. “No caso das despesas fixas, contemple, nos meses de aniversários dos contratos, os aumentos de acordo com
os índices acertados com as empresas”, alerta o diretor, lembrando que os gastos com
mão de obra são, normalmente, os que tem maior impacto no orçamento predial e não
podem ficar de fora dessas contas.

Publieditorial

É nessa fase de previsão orçamentaria que também devem ser inclusas as reformas e melhorias no condomínio. As que já tiverem sido aprovadas em assembleia podem,
inclusive, ser parceladas para pagamento junto das cotas mensais. O diretor da Aliança
também ressalta que a administradora pode ajudar a calcular o índice médio de inadimplência do condomínio para que esse déficit seja projetado no orçamento sem que haja surpresas depois. “Esse planejamento financeiro terá impacto na cota condominial e, por isso, deverá ser aprovado em assembleia com os moradores. Sendo assim, apresentar um bom projeto, com explicações e gastos coerentes, é fundamental”, diz.

E devido à grande demanda de prestação de serviços, a Aliança Administradora está expandindo sua frente de trabalho. “Para 2019 também estaremos investindo no mercado imobiliário de venda e locação de imóveis e, por isso, já estamos ampliando nossas instalações para melhor atender nossos clientes”, conta Mário.

Serviço:
Aliança Administradora de Condomínios e Bens Ltda.
End.: Av. Luiz Dumont Villares, 2.078 / Sala 71 – Parada Inglesa
Tels.: (11) 2361-6840 | 94732-0707/ Site: www.aliancaimovel.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here