Lição de casa ajuda ou atrapalha? Saiba mais sobre essa polêmica entre pais e educadores

0
380
www.freepik.com/ Designed by Pressfoto Freepik

Alguns pais começaram a questionar a quantidade de lições que os filhos levam para a casa. Conheça os prós e contras dessa polêmica e como algumas instituições estão atuando em relação as tarefas dos alunos

Um recente debate tem mexido com pais, alunos e professores nas escolas de Nova York, nos Estados Unidos: a obrigatoriedade da lição de casa para crianças de até 10 anos. Para alguns pais, nessa faixa etária, as crianças são muito novas para uma carga acadêmica tão pesada, gerando alto custo emocional tanto neles, como nos pais, que ficam exaustos. Eles defendem que elas tenham tempo livre para brincar, praticar esportes, ficar com a família e descansar.

Do outro lado, estão os pais que acreditam que essa é a melhor forma de acompanharem o desenvolvimento dos filhos na escola ou ainda, que, muito se aprende com a repetição e treino. Diante dos questionamentos, algumas escolas americanas aboliram as lições ou as deixaram opcionais. Outras as trocaram a lição de casa pelo que chamam de “Exercise Your Brain” (EYB) ou “Exercite a sua Mente.” Nesse tipo de tarefa, os alunos realizam projetos experimentais, como cozinhar ou pintar.

Aqui no Brasil o assunto também tem sido questionado por muitos pais, mas a maioria das escolas ainda mantém a regra de envio de lições. E não sou poucas. Para Cristina Pasini, coordenadora pedagógica do Colégio Monteiro Lobato, a lição de casa deve ser prazerosa, instigante e não somente imposta. “Não acreditamos em uma tarefa repetitiva e mecanizada, mas em uma tarefa que seja uma oportunidade de autoaprendizagem, de expressão e de crescimento pessoal do aluno, que crie autoconhecimento e reflexão”, explica Cristina.

Diego Assis, vice-diretor do Colégio Monteiro Lobato concorda que é preciso questionar não a lição de casa, mas seu conteúdo. “Seu objetivo deve ser significativo para o aluno, por isso, deve haver diversidade das tarefas, que podem ser desde exercícios, pesquisas, até mesmo jogos para brincar em família. É desafio da educação, despertar a curiosidade e o interesse do aluno por aprender em todos os momentos, inclusive em casa”, fala Diego.

E você, é contra ou a favor da lição de casa?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here