Seu filho foi reprovado na escola? Saiba como lidar com a situação

0
285
Foto: Freepik.com

Psicopedagoga dá dicas para que os pais saibam a melhor forma de conversar com os filhos sobre esse assunto e também para evitar que isso aconteça novamente

Estamos no final do ano letivo e para os alunos do Ensino Fundamental e Médio é o momento também de encerramento das atividades escolares e da aprovação para ingressar na próxima série. E um dos assuntos mais evidentes nessa época é a reprovação escolar dos alunos. A situação é complicada para pais, filhos e professores. Por isso, conversamos com a psicopedagoga e palestrante Ana Regina Caminha Braga sobre o assunto. Ela pontua algumas orientações importantes para os responsáveis enfrentarem essa temática da melhor forma possível, e ainda dá dicas para evitar que isso se repita em outros anos.

O primeiro passo é identificar a causa da reprovação, que pode ser originada de vários fatores. “Ela pode acontecer em virtude de uma dificuldade de aprendizagem, seja por um aspecto relacionado com a sala de aula, com a didática de determinado professor ou mesmo com os colegas no momento de fazer as atividades. Por isso, é preciso saber como o aluno esteve no decorrer do semestre para o direcionamento correto”, orienta Ana Regina.

Em segundo momento, a psicopedagoga ressalta que os responsáveis devem deixar o aluno consciente de toda a situação e conduzir um diálogo que o faça refletir sobre suas atitudes, as quais o levaram para este caminho. “O essencial é uma conversa franca sobre o assunto, explicando a importância do comprometimento e da responsabilidade nos estudos. Os castigos e brigas só levarão o aluno a sentir-se menos capaz, diante desse processo”. Caso a família tenha dificuldade em abordar o tema pode procurar por ajuda na escola, que tem profissionais aptos para ajudar nessa conversa”, ensina a psicopedagoga.

Para que a reprovação não se repita no próximo ano, é preciso acompanhar de perto o aluno, tanto em casa, pelos pais, como na escola. “O ideal é sentar-se com a equipe pedagógica e com os professores de maneira a elaborar estratégias que irão contribuir no aprendizado desse aluno. Alguma sugestões são deixá-lo mais perto do professor ao realizar as atividades, intensificar o diálogo com ele, e ainda propor lições voltadas para as suas dificuldades, além do acompanhamento com o psicopedagogo da escola”, diz Ana Regina, que reforça a importância do papel dos pais no acompanhamento e na hora dos estudos. “O aluno precisa de orientação para organizar seus horários, as disciplinas e atividades a serem realizadas para criar uma rotina. É em casa, que os responsáveis devem mostrar a importância do estudo e da escola para o futuro pessoal e profissional da criança”, ensina a profissional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here