Hotéis X Cuidadores: onde deixar seu pet na hora de viajar?

0
192
Foto: Freepik

Saiba as vantagens de cada tipo de hospedagem e como escolher o melhor lugar para deixar seu animal durante sua viagem de férias, conforme as necessidades dele

Quem tem um bichinho de estimação de casa sofre toda vez em que precisa viajar. É preciso se planejar para escolher o melhor local para deixar seu pet durante sua ausência e um dos grandes dilemas é saber se é melhor um hotel/creche ou contratar um cuidador.
Hoje em dia é muito comum as pessoas deixarem seus animais com cuidadores. Mas, é de extrema importância que ele seja uma pessoa qualificada e nisso, utilizar plataformas digitais, como a DogHero ou a GetNinjas é um bom caminho. Elas conectam cuidadores que oferecem hospedagem domiciliar para os animais com seus tutores, porém com a vantagem de que eles são avaliados e recebem uma boa ou má reputação, o que facilita na busca por um bom profissional, já que os depoimentos ficam acessíveis para que todos leiam. “Com os nossos anfitriões, o pet fica com alguém apaixonado por cachorros, por exemplo, como se estivesse em casa”, explica Eduardo Baer, cofundador e CEO da DogHero.

Apesar da reserva ser feita pela plataforma por meio do site ou aplicativo para celular, ele explica que é possível marcar um pré-encontro para que o dono do animal explique ao anfitrião como é a rotina do pet. Os cuidadores devem manter a rotina de passeios, alimentação, medicações e hábitos do animal. “O tutor pode ainda deixar objetos e brinquedos do pet no local em que ele se hospedará para que se sinta em casa”, conta Eduardo. E, além disso, os anfitriões devem enviar fotos e vídeos do animal todos os dias para tranquilizar seus donos.

Foto: Freepik

Peixes e aves tem uma rotina mais simples, já que não necessitam de tanta interação, como um cachorro, por exemplo. O cuidador precisa apenas cuidar das refeições e limpeza. Já no caso de cães e gatos, a médica veterinária neurologista, Lilian Misso ensina a pensar melhor na hora de escolher a hospedagem dos mesmos. “No caso dos gatos, que são muito sensíveis, é muito melhor que eles fiquem com um cuidador que vá até a sua casa, para manter sua rotina. Como os gatos são muito mais independentes do que os cachorros, o cuidador pode ir apenas uma vez por dia até sua casa para trocar a areia, deixar a comida e brincar um pouco com eles”, diz Lilian.

Já os cachorros precisam de mais atenção e interação então é não é recomendado que fiquem sozinhos em casa. “Quem tem cachorro pode deixá-lo com um cuidador que mantenha sua rotina de passeios e brincadeiras ou procurar um hotel para hospedá-lo”, orienta a veterinária. Porém, no caso dos hotéis, ela alerta para que se verifique antes se eles têm áreas abertas, ao ar livre, ambientes para as brincadeiras, para que os cães possam correr e certifique-se de que eles não ficarão presos.

Alguns hotéis especializados em pets têm até uma agenda diária de atividades para os bichinhos, que incluem: café da manhã, hora da brincadeira, almoço, descanso e hora de dormir. No caso das brincadeiras elas variam de acordo com as raças e portes, como pegar objetos, pular obstáculos, brincar com água, etc., sendo uma ótima alternativa, principalmente, para aqueles cães que necessitam gastar muitas energias. E quem não consegue ficar sem notícia dos bichinhos, o ideal é procurar um hotel que tenha câmeras para acompanhar diariamente como seu amigo está se saindo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here