Dia Mundial sem tabaco: fumar aumenta em nove vezes as chances de morrer de câncer de pulmão

7
1469

Em 31 de maio o mundo todo está em alerta contra o tabagismo e os perigos que ele traz para a saúde. Veja dicas para largar esse vício

O Dia Mundial sem Tabaco, que acontece todo ano em 31 de maio, é uma data criada pela Organização Mundial da Saúde com o objetivo de chamar a atenção para a epidemia do tabagismo e para as mortes que ele causa.

A campanha visa informar o público sobre os perigos do uso do tabaco, um item que contém cerca de cinco mil substâncias tóxicas, entre elas material radioativo, monóxido de carbono – o mesmo que é expelido pelo escapamento dos veículos –, gases venenosos e a famosa nicotina, responsável pela dependência química.

No mundo, cerca de um bilhão de pessoas faz uso do cigarro. Destas, existem aquelas que podem ser classificadas como fumantes ocasionais, pois não consomem altas quantidades, fumando apenas esporadicamente. Mas, engana-se quem pensa que esse hábito é menos nocivo. Segundo o otorrinolaringologista do Hospital CEMA, Cícero Matsuyama,não existe margem segura para o consumo de cigarro. “Fumar ocasionalmente não protege as pessoas das doenças decorrentes desse vício”, afirma.

Um estudo feito pelo Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos (NCI) constatou que fumar um cigarro ou menos por dia aumenta em nove vezes as chances de morrer de câncer de pulmão e 64% de sofrer uma morte prematura. “Os riscos para essas pessoas são muito semelhantes aos daquelas que fumam em quantidade maior. Se houver predisposição genética para certas doenças, como tumores, as chances aumentam ainda mais”, explica o médico. As enfermidades relacionadas ao cigarro são inúmeras: entre as mais perigosas estão os cânceres de garganta, pulmão, mama, enfisema pulmonar e doenças cardiovasculares.

O que fazer para parar de fumar

O tabagismo é a maior causa de morte evitável do mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). Por isso o ideal é ficar longe desse hábito. Muitos dos fumantes ocasionais, por exemplo, recorrem ao cigarro quando estão estressados. Para esses, o especialista lista algumas atitudes que podem ajudar a combater a vontade de fumar. “Algumas manobras para deixar as mãos ocupadas, tais como fazer artesanato, pintura, e mesmo atividades físicas, como artes marciais e pilates, podem ser úteis para acabar com a necessidade de fumar”, diz.

Vale lembrar que os danos do cigarro à saúde são cumulativos. Ou seja, cada dia alimentando esse vício é contabilizado negativamente no organismo. Já que não existe margem segura, o melhor é evitar o cigarro, a todo custo. “As pessoas que querem reduzir as chances de adquirir doenças degenerativas ou tumorais do sistema respiratório não devem fumar e nem usar nenhuma substância inalável, pois não importa a quantidade ou frequência, o cigarro sempre vai fazer mal”, finaliza o médico.

7 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here