População do Sul e Sudeste deve se vacinar contra a febre amarela

0
196

Ministério da Saúde realiza ações para incentivar a vacinação de quem mora ou irá viajar para essa regiões, onde há registros de circulação do vírus da doença

O surgimento de casos, e infelizmente de óbitos, por febre amarela, no ano passado, levou milhares de pessoas à vacinação contra a doença em todo país. Mas, de acordo com o Ministério da Saúde (MS), a doença ainda é um perigo e é preciso buscar a vacinação para se proteger, visto que há novos registros de circulação do vírus nas regiões Sul e Sudeste do Brasil, de acordo com o MS. Por isso, se quem mora ou vai viajar para algum estado dessas regiões precisa procurar um posto de saúde (UBS) para se vacinar, sendo recomendado 10 dias antes da viagem.

Desde novembro do ano passado, o governo vem alertando a população sobre a importância da vacina. O MS promoveu ações específicas de publicidades e diversas campanhas de incentivo à vacinação. E apesar dos estados do Sul e Sudeste já fazerem parte da área de recomendação para a vacina, eles ainda registram coberturas abaixo da meta 95%. A estimativa de pessoas não vacinadas é de cerca de 36,9 milhões no Sudeste e 13,1 milhões no Sul. Divulgações indevidas de fake news atrapalham as campanhas do MS e colocam em risco a saúde de todos.

Dose única garante proteção
A vacina contra a febre amarela é ofertada no Calendário Nacional de Vacinação e distribuída mensalmente a todos os estados. Desde abril de 2017, o Brasil adota o esquema de dose única da vacina, conforme recomendação da Organização Mundial de Saúde, respaldada por estudos que asseguram que uma dose é suficiente para a proteção por toda a vida.

O público-alvo para a vacina são pessoas de nove meses a 59 anos de idade que nunca tenham se vacinado ou sem comprovante de vacinação. Atualmente, fazem parte da área de recomendação todos os estados do Sudeste, Sul, Centro-Oeste e Norte, além do Maranhão, alguns municípios da Bahia, Piauí e Alagoas. Para pessoas que viajam para áreas onde a vacina é recomendada, a orientação é tomar a dose pelo menos 10 dias antes da viagem.

Casos de febre amarela
De acordo com o último boletim epidemiológico do MS, que apresenta o monitoramento da doença, de julho de 2018 a 7 de fevereiro deste ano, foram notificados 834 casos suspeitos de febre amarela, sendo que 679 foram descartados, 118 permanecem em investigação e 37 foram confirmados. Destes, nove foram óbitos.

Os estados que apresentaram casos confirmados foram São Paulo (35) e Paraná (2). A maior parte dos casos ocorreu na região do Vale do Ribeira (litoral sul de São Paulo, próximo à divisa com o Paraná). Todos os óbitos ocorreram no estado de São Paulo, nos municípios de Caraguatatuba (1), Iporanga (2), Eldorado (3), Jacupiranga (1) e Sete Barras (1). O local provável de infecção de um dos óbitos permanece em investigação. Todos os dados são da assessoria de imprensa do Ministério da Saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here