Saiba como readaptar a rotina do sono das crianças na volta às aulas

0
226

É importante manter a rotina dos pequenos mesmo durante as férias e ajustar os pequenos períodos de flexibilidade, mas caso isso não tenha acontecido, veja como voltar o relógio biológico deles para a rotina escolar

Ter uma rotina do sono é um dos principais fatores que colaboram com a saúde, o crescimento e desenvolvimento das crianças. Com o período de férias nem sempre é possível manter os horários regrados, especialmente com viagens em família e mudanças de fuso horário. Nessas ocasiões, é importante ter paciência com o período de adaptação dos pequenos, que podem apresentar irritabilidade e sonolência. Além disso, quanto mais estável a rotina de sono for mantida, mais fácil será a readaptação no período de volta às aulas. Carolina Gambetta Paim, médica do Instituto Brasiliense de Otorrinolaringologia (Iborl), lembra que variações constantes de horário são muito prejudiciais e pouco toleradas pelas crianças. O ideal é que o horário de sono seja igual todos os dias, com variação máxima de uma hora. “Isso vale também para os finais de semana, feriados e período de férias. Dessa forma, a criança terá muito mais disposição e bom humor para aproveitar esses momentos”, afirma Carolina.

O ritmo para recuperar a rotina de sono pode variar para cada criança, mas, geralmente, é necessário pelo menos uma semana para que tudo volte ao normal. A falta de sono pode acarretar irritabilidade e agitação, além de redução das funções cognitivas, piora da inteligência, memória e atenção. Carolina Gambetta lembra ainda que o acúmulo de noites mal dormidas pode retardar o crescimento pôndero-estatural nas crianças. “Há redução da liberação do hormônio GH (responsável pelo crescimento), pois o mesmo é secretado durante estágios profundos do sono de ondas lentas”, lembra.

O sono e o rendimento escolar

Priscilla Martins Mazzeti, coordenadora de educação infantil no Colégio Objetivo também lembra que o sono é fundamental para que a criança tenha uma aprendizagem de qualidade. “As crianças são submetidas o tempo todo a algo que nunca vivenciaram, além de novos estímulos. O sono é fundamental para que todas essas experiências sejam transformadas em aprendizado”, afirma Priscilla. A coordenadora lembra que é durante o sono que as crianças solidificam o aprendizado e as que não têm noites bem dormidas apresentam dificuldades além de ficarem irritadas, chorosas e com baixo rendimento nas atividades. “Nas salas de educação infantil (de 1 a 5 anos) temos camas onde as crianças que sentem sono podem cochilar. Crianças com sono não absorvem o conteúdo de maneira eficaz”, destaca.

 

Noites bem dormidas

As medidas de higiene do sono são sempre importantes e podem ajudar bastante a criar uma rotina nesse sentido. Para isso, é importante seguir alguns passos:
-Ter horário para dormir e para acordar;
– Manter o quarto como um local tranquilo e utilizado apenas para dormir;
– Evitar celulares, televisões e outros aparelhos eletrônicos, refeições pesadas e brincadeiras agitadas pelo menos duas horas antes da hora de dormir;

É importante também criar um ritual de atividades tranquilas que devem ser feitas antes de dormir como: escovar os dentes, receber uma massagem, ouvir uma história ou uma música relaxante. E seguir a quantidade de sono recomendada para cada período da infância, que é:
Recém-nascido: ±15-19 horas distribuídas de dia e de noite igualmente.
12 meses: ±12-13 horas, com predomínio noturno (±9-10h)
3 anos: ± 11-13horas, geralmente noturno com uma soneca à tarde.
5 anos: ± 9-10 horas, geralmente noturno sem soneca à tarde.
12 anos: ± 9-11 horas
Adolescente: 9-10 horas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here