Desemprego no Brasil atinge 12,7 milhões de pessoas. Cresce o número de trabalho informal, sem carteira assinada

0
1273

Segundo IBGE, apesar de o índice ser maior do que o trimestre passado, a população ocupada aumentou e isso é de grande responsabilidade do trabalho informal

Uma pesquisa divulgada no final de fevereiro deste ano pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelou que o índice de desemprego no Brasil atingiu 12,2% no trimestre encerrado em janeiro de 2018. Isso significa que 12,7 milhões de pessoas estão desempregadas no país. Os dados são da pesquisa Pnad Contínua e o índice de desemprego calculado pelo IBGE é uma média móvel trimestral, divulgada mensalmente. Isso significa que o resultado de janeiro se refere ao período entre novembro de 2017 e janeiro de 2018.

O desemprego ficou maior do que o registrado no trimestre encerrado em dezembro, quando a taxa foi de 11,8%, mas ficou estável em relação ao trimestre anterior, quando a taxa também foi de 12,2%. Mas, para o IBGE, a queda não foi contínua no trimestre encerrado em janeiro por motivos sazonais, visto que é um mês em que muitos trabalhadores temporários são dispensados e tradicionalmente há um aumento do desemprego. Se não fosse o período sazonal, a expectativa do IBGE era de que a taxa tivesse caído pela terceira vez.

Sem carteira assinada

De acordo com o levantamento, a população ocupada aumentou em mais de 1,8 milhões de pessoas em relação a janeiro do ano passado e isso é de grande responsabilidade do trabalho informal. Devido as políticas do governo ainda não estarem sendo eficientes para gerar postos com carteira de trabalho assinada, o emprego informal está crescendo em nível recorde. Mas, mesmo quem está trabalhando dessa forma, ainda sonha com a carteira assinada.

Veja de onde veio o crescimento do volume de pessoas ocupadas em 1 ano:

  • 986 milnovos trabalhadores por conta própria;
  • 581 milnovos empregos sem carteira assinada;
  • 317 mil novas vagas com carteira assinada noserviço público;
  • 267 mil novos trabalhadores domésticos;
  • 180 mil novosempregadores;
  • 79 mil pessoas trabalhando como auxiliares de familiares
  • -562 mil vagas a menos comcarteira assinada no setor privado

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here