sábado, novembro 16, 2019
Início Zona Norte Biblioteca do CCJ agora tem Óculos-Scanner para deficientes visuais

Biblioteca do CCJ agora tem Óculos-Scanner para deficientes visuais

0
934
Foto: Leon Rodrigues/ SECOM

Aparelho transforma textos em áudio e ajuda, não somente pessoas com deficiência visual, mas também quem tem défict de atenção e dislexia, na hora da leitura 

A Biblioteca Jayme Cortez, do Centro Cultural da Juventude (CCJ) da Zona Norte, recebeu do prefeito Bruno Covas dois pares do Óculos-Scanner, aparelho que escaneia e transforma, instantaneamente, em áudio, conteúdo escritos em jornais, livros, revistas, placas de sinalização, cardápios de restaurantes, mensagens de celular e quaisquer textos que estejam à frente de seu usuário.

Os aparelhos Orcam MyEye, distribuídos pela Mais Autonomia Tecnologia Assistida, trazem uma pequena câmera inteligente que, acoplada às hastes de qualquer par de óculos, escaneia e lê, além dos mais variados tipos de textos, códigos de barras, cores, cédulas de dinheiro e até mesmo rostos que estiverem previamente cadastrados, em tempo real, sendo um acessório de inclusão e acessibilidade para pessoas com deficiência visual, dislexia e défict de atenção. “Com este dispositivo, podemos dar ao deficiente visual as mesmas condições de acesso à leitura oferecidas a um leitor qualquer, com total autonomia”, explica o secretário municipal de Cultura, André Sturm, que participou da entrega dos óculos junto do prefeito de São Paulo.

Foto: Leon Rodrigues/ SECOM

Programa Biblioteca Viva
A iniciativa faz parte do programa Biblioteca Viva, lançado em 2017, com o objetivo de estimular a leitura entre a população.

A Prefeitura adquiriu 15 unidades do equipamento, que já foram entregues para as bibliotecas Affonso Taunay (Zona Leste), Hans Christian Andersen (Zona Leste), Paulo Sérgio Millet (Zona Leste), Prestes Maia (Zona Sul),  Alceu Amoroso Lima (Zona Oeste), Álvares de Azevedo (Zona Norte), Brito Broca (Zona Norte), Mário Schenberg (Zona Oeste),  Paulo Duarte (Zona Sul),  Viriato Corrêa (Zona Sul) e Monteiro Lobato (Centro).  Foram adquiridos recentemente mais 40 óculos, cuja distribuição começou na terça-feira, 13 de novembro, com o CCJ. Desta forma, toda as unidades da rede contarão com, pelo menos, um par de óculos.

Todos os livros do acervo municipal ficarão à disposição do leitor com deficiência visual, e não apenas o acervo em Braile e os audiolivros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here